15 Julho 2019
Semana política no poder

Semana política no poder

Confira os principais destaques desta semana em 5 pontos:

1) O Congresso entra oficialmente em recesso nesta semana e, com o Judiciário também já de férias, Brasília tende a virar um marasmo.

Câmara e Senado param suas atividades na quinta-feira e só retornam, em tese, em 1º de agosto.

2) Davi Alcolumbre, presidente do Senado e do Congresso, deu início ao recesso sem a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).

Como mostramos no fim de semana, é mais uma afronta do Parlamento à Constituição, que prevê o descanso de deputados e senadores somente depois da votação do projeto.

3) Antes da folga das excelências, o plenário da Câmara deve aprovar a chamada quebra de interstício, que permitirá a conclusão da votação da reforma da Previdência, em segundo turno, na Câmara, na semana seguinte à volta do recesso, dia 6.

Com a quebra do interstício, não será necessário o intervalo de 5 sessões entre a votação do primeiro e do segundo turno.

4) O início da discussão sobre a reforma tributária também ficou para o segundo semestre.

Há uma disputa de protagonismo entre Câmara e Senado nesse tema.

Na Câmara, a proposta do economista Bernard Appy, apresentada pelo deputado Baleia Rossi, líder do MDB, será apreciada em comissão especial.

No Senado, o texto que irá tramitar é o do ex-deputado Luiz Carlos Hauly, do PSDB.

5) De resto, acompanharemos as movimentações no Planalto sobre a possibilidade de confirmação da indicação do deputado Eduardo Bolsonaro, filho do presidente da República, para o cargo de embaixador do Brasil nos Estados Unidos.

Por falar em Bolsonaro, o presidente vai participar, na quarta-feira, de reunião do Mercosul na Argentina. Com informações do Antagonista.

Boa semana.


Redes Sociais

Últimos Posts

Apoio


  • Ponto de Vista AO VIVO
  • Blog Edmar Lyra

  • Digite Google

Siga-me no Facebook