100% das urnas são totalizadas

Data:04 de Outubro de 2022 Autor: Adriano Roberto

100% das urnas são totalizadas

A apuração dos votos do primeiro turno das eleições de 2022 terminou na manhã desta terça-feira (4), com 100 % das urnas totalizadas. A conclusão ocorreu mais de 41 horas após o horário previsto para o término da votação.

Houve seções em que eleitores seguiram na fila para votar até a noite de domingo, ainda que a previsão de fechamento das urnas fosse até 17h. Por causa de filas, às 21h algumas pessoas ainda votavam em Duque de Caxias, Búzios, Belford Roxo e na capital do Rio de Janeiro (eles, que entraram no horário correto, esperaram com os portões fechados).

Amazonas foi o último estado a concluir a apuração dos votos (veja nos links mais abaixo o resumo dos resultados).

Veja os dados completos da apuração no site do G1

O resultado da disputa presidencial, com Lula (PT) e Bolsonaro (PL) no segundo turno, tinha sido divulgado ainda no domingo, às 21h25, quando 96,93% das urnas já tinham sido apuradas. Àquela altura, o ex-presidente petista havia alcançado 47,85% (54,8 milhões) dos votos válidos, e o atual presidente da República, candidato à reeleição, 43,7% (50,1 milhões).

Nesta noite, os votos para Lula haviam chegado a 57 milhões, ou 48% dos votos válidos, e os que foram para Bolsonaro somavam 51 milhões, ou 43% do total de votos válidos. Os dois irão disputar o segundo turno no próximo dia 30.

A eleição para governador foi concluída já no domingo em 14 estados e no Distrito Federal. Outros 12 estados precisarão de segundo turno também para govenador.

As disputas para Câmara dos Deputados, Senado Federal e assembleias legislativas não têm segundo turno e já foram concluídas. Para a Câmara, os eleitos deputados federais irão ocupar as 513 cadeiras da casa. Entre os 50 mais votados, 20 foram eleitos pelo estado de São Paulo, maior colégio eleitoral do país, com 22,16% do total de eleitores.

Para o Senado, cada estado elegeu um nome. A Casa tem, ao todo, 81 cadeiras. Em 2022, os eleitores decidiram a composição de um terço delas, ou seja, 27. Em 2026, cada eleitor votará em dois nomes, e serão renovadas (ou mantidas) as 54 restantes.